domingo, 4 de agosto de 2013

Cuido bem do meu Cérebro ?

A maioria das pessoas julga que o metabolismo cerebral entra em decadência com a velhice. Isso é um mito, pois hoje a Neurociência comprova que o processo se inicia lentamente por volta dos 30 anos, embora seja percebido de forma mais evidente com o avanço da idade. 

Uma coisa assim é difícil de acreditar, afinal aos 30 anos muitos de nós sentimos estar vivendo o ápice de nossa capacidade, sobretudo quando acabamos de alcançar alguns dos objetivos profissionais pelos quais tanto investimos com graduações e acúmulo de conhecimento.

Ouvir que iniciamos um declínio justamente nessa época soa como uma grande besteira. É como se alguém tentasse nos convencer de que estamos gripados sem perceber qualquer sintoma. 

Além disso, como acreditar em algo assim se nos sentimos tão bem, tão motivados e com tantas ideias borbulhando na cabeça?

É difícil mesmo imaginar que as funções cerebrais entram em declínio por volta dos 30 anos, mas isso não muda a realidade. Talvez a maioria nem saiba que, por exemplo, uma prevenção mais eficaz contra a doença de Alzheimer começa exatamente nessa época.


Para quem escolher por não voltar as costas à realidade, há muita informação na Internet sobre a saúde do cérebro e como prevenir doenças utilizando dietas alimentares específicas, evitando riscos de estresse emocional, fazendo exercícios aeróbicos e praticando meditação.

É justamente para este último que quero chamar a atenção: as descobertas da Neurociência sobre a saúde mental a partir de práticas de meditação e contemplação nos abrem portas fantásticas. Hoje elas atestam que o cérebro reage com significativa melhora em funções associadas a memória, a cognição e a criatividade, quando executamos um programa de exercícios específicos de natureza meditativa. O mesmo acontece também para outras partes do corpo, variando apenas o tipo de exercício. 

No entanto, há muita bobagem que as pessoas pensam sobre a meditação, principalmente aqueles que nada sabem sobre ela ou se sentem impedidos por praticá-la, uma vez que não são "religiosos" (?).

Essa é uma das muitas desculpas esfarrapadas que costumamos ouvir das pessoas que se recusam a começar a praticar, por isso é bom que se diga que a maioria das práticas de meditação nada têm de religiosas.


Aliás, desculpas para não praticar existem aos montes, alguma destas soa familiar?
1) não tenho tempo
2) não consigo
3) sou muito jovem ou muito velho pra isso
4) minha cabeça não sossega nunca
5) não sou uma pessoa espiritualizada o suficiente
6) não tenho um lugar adequado
7) não acredito que isso ajude
8) não tenho paciência suficiente
9) não consigo ficar quieto
10) ia começar a praticar nas minhas férias, mas não deu

Seja qual for a desculpa, é importante saber que a meditação é um dos recursos mais utilizados para a saúde cerebral, uma vez que seus efeitos são eficazes não só quanto à prevenção de doenças, mas também quanto ao retardamento do processo de envelhecimento do corpo. 

Sim, é isso mesmo: a meditação retarda o processo de envelhecimento do corpo, pois existem diversos exercícios que envolvem não só as células cerebrais, mas também as demais células do corpo, influenciando de forma contundente nosso sistema imunológico.

Tudo isso parece muito bom para ser verdade, o que pode até gerar desconfiança. De qualquer forma, se todo mundo acredita em alguma coisa, seja em Deus, seja no trabalho ou seja em si mesmo, então porque não se informar melhor sobre o assunto e depois (quem sabe) passar pelo menos a acreditar nos benefícios da meditação, isso se os fatos (ainda assim) não lhe forem suficientemente convincentes.

by Dalton Cortucci



Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...