domingo, 13 de março de 2011

Paradigmas são aliados ou inimigos?

Um paradigma jamais é questionado porque ninguém pensa sobre ele. 

Só duvidamos dessas "verdades" - ou temos consciência delas - quando esbarramos num obstáculo e nos damos mal. Nessa hora, subitamente, o mundo nos parece diferente do que pensávamos antes.
Um paradigma funciona dentro do nosso sistemas de crenças. Se você alguma vez tentou realmente definir qual é o seu sistema de crenças, ou seja, descrever aquilo que você valoriza e em que você acredita, sabe muito bem que não é tão fácil. É claro que alguns aspectos são menos difíceis, como, por exemplo, acreditar na importância da família, da amizade, da atividade física, de uma dieta saudável, etc.

No entanto, dezenas, talvez centenas de convicções inconscientes e não questionadas dirigem sua vida partindo de níveis profundamente enraizados e de percepção muito difícil.

Por exemplo, as convicções sobre seu valor e sua competência, sobre a moralidade, sobre o casamento, sobre a confiança ou a falta dela. Todas essas convicções vêm sendo sedimentadas desde a infância, através da educação que recebemos e pela cultura a que estamos submetidos. E essas convicções continuam até hoje a determinar sua relação com o mundo.

Em termos práticos, vivemos e respiramos essas crenças, e pensamos e interagimos de acordo com elas. Mas quando entendemos quais paradigmas governam nossa vida, podemos então começar a perceber como criamos as situações em que nos metemos.

E pra que isso possa acontecer eu sugiro adotar um vício muito saudável:

"Questionar! Questione tudo aquilo em que acredita."

E não passe a acreditar sem questionar só porque alguém de sua confiança disse, ou um líder religioso, ou uma celebridade. 

Daqui pra frente, questione o novo e o velho, se quiser que sua vida tenha um pouco mais de você mesmo nas escolhas que faz. 

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...