sábado, 30 de junho de 2012

Seus Objetivos são absurdos ou factíveis?

A maioria de nós tem objetivos na vida e bem sabemos que não é fácil de alcançá-los. 
Ao longo da caminhada encontramos imprevistos, obstáculos, dificuldades tão agudas que às vezes pensamos até em desistir. Muitas dessas dificuldades acontecem por falta de planejamento e acabam por nos fazer perder um tempo preciosíssimo.
De qualquer forma, o mais importante é a determinação e a persistência, as quais são condições básicas para se alcançar um objetivo. Isso todo mundo sabe.

Por outro lado, existem pessoas que têm objetivos, mas que foram definidos em meio à uma "onda". Normalmente são  objetivos frágeis, porque na ausência de saberem exatamente o que querem ou de conhecerem outras opções, elas seguem os outros. Seguem a corrente. É por isso que existe tanta gente que depois de alguns anos não aguenta mais o que está fazendo e quer mudar de carreira, de profissão, ou de negócio. Enfim, são pessoas que um dia acordam de um sonho, mas que não era delas, era dos outros.

Por fim, existem pessoas que simplesmente não têm objetivos. Elas vagueiam pra lá e pra cá e não têm a mínima ideia do que querem. E por não saberem o que querem não têm motivação para nada e ainda são chamadas de preguiçosas. Muitas dessas pessoas procuram algo pra ter um objetivo, ou seja, são pessoas cujo objetivo é ter um objetivo.

Para essas 3 situações: 
1) pessoas com objetivos definidos, mas que têm muita dificuldade para superar obstáculos; 
2) pessoas que têm objetivos definidos, mas definidos pelos outros;
3) pessoas que não têm objetivos e, portanto, não sabem o que fazer... 

...o que lhes falta é simplesmente "método". 

Método para planejar e superar obstáculos, método para validar se o objetivo que traçou é do seu real agrado, e método para descobrir o que  gostaria de fazer na vida para que possa traçar um objetivo.

No mundo de hoje, reconhecidamente, a melhor saída para situações desse tipo é o Coaching.  Aliás, ele está aí pra isso mesmo. 

Contudo, as pessoas ficam procurando soluções como se fôsse um analgésico que você toma e em alguns minutos ele resolve a dor de cabeça. Seja qual for a mudança que desejamos, não há como produzi-la como um salto quântico, isto é, você não passa de um ponto "A" para um ponto "B" sem passar por pontos intermediários. Esse imediatismo provoca julgamentos sem qualquer conhecimento de causa e por isso é preciso uma atitude com um algo mais: como naquela história do peixe que vive dentro da água e só quando ele sai dela é que percebe que existe um mundo além do mundo em que ele vive. 

A mensagem que quero passar é de que o Coaching está num mundo diferente, mas para que você saiba disso é preciso decidir olhar para outro mundo além daquele em que vive. Qualquer julgamento prévio sem vivenciá-lo não passa de uma simples teoria. 

Talvez não seja a hora de você colocar a cabeça "fora d'água" mas, certamente, esse dia chegará, e quando chegar considere o Coaching dentre as primeiras opções, assim você não perde muito do seu tempo com teorias.




Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...